Home

Apesar de possuírem imóveis nos bairros mais caros de Brasília, integrantes da cúpula do Judiciário e do Ministério Público Federal recebem auxílio-moradia de R$ 4,3 mil, financiado com verba pública. Com base em informações de cartórios, a reportagem localizou em Brasília imóveis em nome de 5 dos 33 ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), 5 dos 26 Tribunal Superior do Trabalho (TST) e 4 dos 11 integrantes do Conselho Superior do Ministério Público Federal. Eles não precisam pagar aluguel, mas recebem a ajuda de custo, segundo as próprias instituições. Leia mais. …………………………………………………………………………………………………… Comerciante e servidor público recebem “bolsa-pescador”
José Valdo Soares, de 42 anos, é quem toca o negócio da família, o Bar do Valdo, em Pinheiro (MA), a 340 km de São Luís. Apesar da dedicação ao estabelecimento, ele está no cadastro de pescadores profissionais do governo federal, o que lhe dá direito a um seguro anual para compensar o período em que a pesca fica proibida e a ter aposentadoria aos 60 anos. “É preciso ter uma vida tranquila, sem roubar. Tem tanto político roubando”, diz. Documentos mostram o pagamento do benefício até a servidores municipais de Pinheiro. O contracheque de Aracilde da Silva Canidé indica que ela trabalha como auxiliar de serviços gerais da prefeitura. Pelo portal da transparência do governo federal, ela recebeu pagamentos de abril de 2011 a abril de 2013. O mesmo ocorre com o diretor do posto de saúde do povoado de Pacas, Sinval Moraes Marques, que recebeu o benefício até abril de 2014. Leia mais.
…………………………………………………………………………………………….
Vice da Câmara não explica origem de R$ 426 mil
Apontado pelo doleiro Alberto Youssef como beneficiário do esquema de corrupção na Petrobrás, o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), vice-presidente da Câmara, não consegue explicar a origem de R$ 426 mil que entraram no caixa de sua campanha em 2010. A afirmação é feita pelo Ministério Público Federal no processo em que pede a cassação do mandato obtido pelo político naquele ano. Se for condenado, agora em 2015, ele ficará inelegível por oito anos. A reportagem teve acesso à íntegra da ação, que corre em segredo de Justiça. Os documentos mostram que Waldir Maranhão retificou sua prestação de contas e, mesmo assim, a Justiça Eleitoral decidiu reprová-las. Os sigilos bancário e fiscal do deputado também foram quebrados. Leia mais
…………………………………………………………………………………………….
O imbróglio financeiro em que se transformou a construção da refinaria de Abreu e Lima pela Petrobras pode ser lido pelas atas do conselho de administração da refinaria, produzidas a partir de reuniões comandadas pelo do ex-diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa. A reportagem teve acesso à integra das 123 atas sigilosas que registram as decisões tomadas sobre a construção da refinaria em Pernambuco, de março de 2008 a dezembro de 2013. A cronologia das decisões chefiadas por Paulo Roberto, preso desde 20 de março pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Lava Jato, ajuda a entender como Abreu e Lima viu seu orçamento se multiplicar por dez, saindo da casa de R$ 4 bilhões para os quase R$ 40 bilhões atuais, tornando-se a obra mais cara do PAC. Leia mais. ……………………………………………………………………………………………………
Aliado de Sarney usa ônibus escolar em campanha
A campanha do candidato da família Sarney ao governo do Maranhão, senador Edison Lobão Filho (PMDB), tem usado ônibus escolares com a identificação do programa Caminho da Escola, do governo federal, para espalhar propaganda eleitoral pela capital do Estado, São Luís. A reportagem teve acesso a um vídeo que flagrou o uso de um desses veículos pela campanha. O caso desencadeou uma investigação do Ministério da Educação sobre seu suposto uso eleitoral. Leia mais.
……………………………………………………………………………………………………
Filho de Jader Barbalho omite R$ 434 mil da Justiça
O candidato a governador do Pará Helder Barbalho (PMDB), filho do senador Jader Barbalho (PMDB), declarou à Justiça Eleitoral ter uma participação nas empresas de sua família menor do que o valor real. A omissão é de R$ 433,9 mil e corresponde ao que o candidato subtraiu das cotas que possui da TV RBA (retransmissora da Bandeirantes), do jornal Diário do Pará e do portal Diário Online. A reportagem encontrou a discrepância ao cruzar a declaração de bens de Helder Barbalho com registros da Junta Comercial do Pará, que mostram dados atualizados sobre as empresas sediadas no Estado. A declaração é exigida de todos que desejam disputar as eleições e se torna pública a partir de sua entrega.Leia mais.
……………………………………………………………………………………………………
Defensor público acusa juízes de trabalharem pouco
A Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Advocacia-Geral da União (AGU) atuam em favor de um defensor público que acusa juízes sergipanos de trabalharem pouco e, por isso, perpetuarem a superpopulação de presos provisórios no Estado. Chefe da Defensoria Pública da União em Sergipe, Raimundo Costa Coelho Filho pediu uma investigação sobre a conduta dos magistrados ao ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que pode punir integrantes do Judiciário. Como resultado, passou a ser processado civil e criminalmente pelos juízes, que querem reparação por danos morais. Já correm mais de 10 ações contra Coelho Filho. Por causa delas, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autorizou a intervenção do Ministério Público da União na Justiça estadual. Essa autorização foi solicitada pelo procurador-regional dos Direitos do Cidadão em Sergipe, Ramiro Rockenbach. Leia mais.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s